quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Toalha de Mão

Tecido: Cambraia
Linha: Merce crochet
Pontos: bainha aberta e crochê



[...]


Trabalhei toda a toalha em cambraia branca.
Usei a linha merce crochet por ser a mais fina que encontrei, forte e brilhante.

Os pontos fui criando; misturando os vários desenhos e esse é uma coisa bem minha.



Não tenho um grafico para ele. E o crochê é de um grafico copiado da internet e adaptado ao tamanho que dei a toalhinha.

Eu gostei do efeito final.
Espero que também minhas amigas gostem... já estou trabalhando em um tapete em patchwork e em outra toalhinha com o ponto Richelieu.

Continue lendo >>

Richelieu

O nome deriva do cardeal da corte do Rei Luís XIII de França.
A tradição é antiga e a beleza desse bordado esta no trabalhado sobre o linho branco.
Bordado sobre um risco usando-se o ponto caseado exige da bordadeira habilidade com a agulha e linha.


[...]

Esse é um dos meus ensaios em ponto Richelieu, como aqui no Brasil não se tem o linho fino especial para esse bordado usa-se normalmente um tecido de algodão firme.
Nesse caso usei uma cambraia, um tecido bem fino e linha Anchor.
O ponto usado é o caseado bem unido.
O desenho foi um apanhado de idéias.

Como referencia sobre a história recomendo os sits: http://marianalavoresevr.blogspot.com
e http://www.bordando.net/textos.htm



E para saber mais sobre pontos veja: 100 pontos de bordado o linck é:
http://www.scribd.com/doc/5512322/100-PONTOS-DE-BORDADO

Vou continuar trabalhando nessa técnica e espero encontrar aqui no Rio em alguma loja um tecido que se aproxime do linho usado em Portugal, França, Itália...

O grafico do desenho assim que eu puder vou postar; vou passar a limpo e formatar em jpeg para todos que desejarem possam aproveitar.

Continue lendo >>

Bainha de calça

Bainha de calça jeans original, ou seja, você virá a barra da calça sem perder a costura original de fábrica.

Eu faço assim:


[...]

Ponto: é o reto da máquina de costura.
Linha: 100% algodão.
Técnica: bainha sem corte; à máquina; permanece bainha original.


Vista a calça e meça o comprimento desejado, fixe com alfinetes.
Com a calça pelo direito junte as pernas observando bem se as laterais e entrepernas estão bem alinhadas.

Pelo direito você mede quanto você irá precisar diminuir no comprimento, no exemplo temos 10 cm.

Veja que a medida é da virada da borda até a costura da bainha original!

Ainda pelo direito, escorregue a barra até a metade desta medida, fixe com alfinete e leve à máquina de costura, rente a bainha original, costure.



Vire para dentro da perna da calça e vinque com o ferro por dentro, pelo avesso.
Nesse ponto, se você quiser você pode cortar o excesso de pano, ou não.



Eu normalmente não corto, deixo a sobra para dentro e fixo com alguns pontos na linha de costura das laterais.



Pelo direito você tem uma fina linha de costura interna e o acabamento permanece o original da fábrica de seu jeans.



Continue lendo >>

Bainha

Bainha pé de galinha.
Serve para numa emergência levantar a barra da saia ou vestido, da calça ou da blusa...




[...]



Marque a altura em que irá ficar a bainha, prenda com alfinetes e depois alinhave.

Essa bainha tem que passar desapercebida de olhares.

Vire uma pequena borda para dentro e vire mais uma vez, um pouco maior, mais larga. O ideal é que a bainha tenha uma largura de mais ou menos 2,5 cm.
Mas você pode fazer menor e até maior... bainhas de cortinas, por exemplo, você deve fazer bem larga, para que dê caimento, dê uma certa estrutura...



Inicie pondo um nozinho na linha, desta vez não dobre a linha, será preciso que ela fique bem discreta, portanto deve ser da cor do tecido ou o mais próximo possível.
Enfie a agulha com linha por baixo da borda uns 3 ou 4 mm (milímetros) acima.

Note que você irá andar com a agulha da direita para a esquerda, isso dará um efeito cruzado, suponho que venha daí o nome "pé de galinha"... na sequência ande com a agulha e linha para a direita e enfie no tecido, abaixo da borda,
pegando o mínimo possível de tecido, se possível apenas um fio... note que a agulha fica rente a borda e a linha passa por cima da agulha.

Ao final arremate com um nozinho. Retire os alinhavos, o direito deve estar limpo e discretamente as marcas vão aparecer.





Prontinha a bainha pé de galinha!


Continue lendo >>

Casa de botão

Hoje compramos quase tudo industrializado, as facilidades no pagamento, as vitrines, as lojas de departamentos, emfim... mas... aprender nunca é demais então vamos fazer uma casa de botão?

O famoso "caseado"!


[...]

Inicie marcando com alfinetes a largura do botão e logo a seguir o meio.



Substitua os alfinetes por alinhavos.




Veja que inicio a primeira carreira do caseado usando a linha dobrada, isso facilita o inicio do ponto.



Note que inicio fora da marcação de largura e acima da marcação do meio. Isso é importante!



Note que se faz o caseado de cima para baixo, a agulha passa encima da linha. Seguir até o fim da carreira dessa forma.



Veja ao lado, nas fotos, que no final você remete a agulha para baixo e arremata. Corte o fio e reinicie a nova carreira conforme vimos no inicio.
Termine a 2ª carreira.

Note que fica um estreito vão entre uma carreira e outra, isso é muito importante para ao final você abrir a casa do botão.

Terminou as carreiras de caseado, feche as bordas com pontos retos, firmes e bem puxados, repita-os por umas 4 ou 5 vezes. Leve a agulha e linha para baixo e arremate.


Repita na outra borda.




Agora abra a casa do botão com o cortador e desmanchador de costuras, que tem à venda nas lojas especializadas, ou use uma tesourinha de ponta fina e bem afiada... apare quaquer fiapo que ficar e ...
Eis a casa do botão... feita à mão!

Curiosidade:

É comum vermos as casas de botão serem costuradas longitudinalmente à borda das camisas, suponho que seja por ser um processo industrialmente mais produtivo, mas... na pratica esse metodo acaba "esgaçando" a casea ou casa do botão. Enquanto que, se for feita transversalmente à borda, ela não deformará.




Continue lendo >>

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Quilting - Borda Irregular

Como fazer uma borda com desenho irregular.
O video é muito instrutivo.




[...]

O endereço abaixo remete direto para o PAP, os creditos todos da Alicia's Attic e da professora Marci.
Eu gostei espero que vocês também.
http://www.youtube.com/watch?v=lwPe_84GBfY&feature=channel_page

Continue lendo >>

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Toalha de Mão

Num ensaio geral entre Bainha Aberta e Crochê eis uma toalhinha de mão.




[...]

O grafico da barrinha de crochê agradeço a amiga Filomena pelo PAP.

Continue lendo >>

Coração - Ponto 5

Coração

A figura lembra a forma de um coração.
Então chamei por esse nome.


[...]

Estou pegando 4 fios de tecido, logo, inicia-se com a linha saindo, abaixo, 2 ou 3 fios, como queira e entre o 2° e o 3° fio, bem no meio do ponto.



E na sequência como pode se ver, entra no meio do primeiro ponto e sai 4 fios adiante reiniciando o processo.




Fácil e bonito!







Continue lendo >>

Prendas do Lar

Pregando um botão
Sempre é bom ter um kit de costura, básico, simples...
Uma agulha de mão, uma "joaninha", rsrsrs, tempo antigo é assim... alfinete de segurança, alfinetes, agulha de bordar, linha.

[...]

A saber: tem botão de todo jeito... de pé, sem pé, dois furos, quatro furos, em formato de bichinho, flor, de madrepérola, de madeira, de vidro, pérola... nossa uma infinidade!


O fio da linha não deve ser muito comprido, antigamente diziam que quem colocava um fio muito grande na agulha era preguiçosa... mas na verdade é porque se colocamos um fio muito grande, ...fica enrolando, dando aqueles nozinhos muito chatos de desmanchar...
Em bordado... porque se a linha, passa muitas vezes pelo tecido ela vai perdendo o brilho, e como o tecido, de certa forma é abrasivo, acaba rompendo a linha, como se diz a linha "arrebenta"!

Então, para pregar um botão simples de dois furos comece colocando na agulha um fio com mais ou menos uns 30 cm dobrado. Espete a agulha de cima para baixo , passe à agulha por dentro do laço de linha dobrada e puxe como na foto 1, encaixe a agulha em um dos furos do botão e saia pelo furo.






Espete a agulha no tecido como na
foto 2 e repita o passo 1, por umas 4 ou 5 vezes e arremate como na última foto. Leve a agulha para o avesso e corte o fio.



Continue lendo >>

Prendas do Lar

Guaíba, localizada a 27 km da capital gaúcha, Porto Alegre...

Lá pelos idos de 1970 estudávamos no Ginásio Estadual Cônego Scherer, entre todas as matérias, tínhamos lá Técnicas Agrícolas, Técnicas Industriais e uma, se a memória não falha, se chamava Técnicas para o Lar.
Incrível.... mas nessa época, até que eu não gostava muito, ...era meio a contra gosto... hoje eu digo que foi muito bom.



[...]

Tenho até hoje uma toalha borda numa daquelas aulas. Confesso que iniciei o trabalho em aula, mas foi minha tia Dadá que terminou o feito... rsrsrsr

Ao lado a foto do trabalho em "Técnicas para o Lar", manchado pelo tempo e algum uso, mas está aí...



Nessa matéria chamada, penso eu, Técnicas para o Lar, nos ensinavam a pregar botão, fazer bainha, bordar e cozinhar.

Então... não é saudosismo... mas o tempo nos ensina para quê o aprendizado.

Hoje não tem em nenhuma escola pública matérias como está, nem Artes. Tinha também um matéria chamada Artes e outra Desenho.
Em Desenho aprendíamos Geometria e em Artes, era arte mesmo. Lembro da técnica em mosaico com casca de ovo... Nanquim sobre giz de cera... papel machê...

Bom... nasci gaúcha e naqueles tempos devíamos saber pelo menos umas quatro ou cinco coisas para sermos prendadas, como: pregar botão, fazer bainha, fazer um caseado, cozinhar arroz e saber fazer "bolinho frito", hoje conhecido como "Bolinho de chuva".

Como já disse cresci no meio de costureiras, bordadeiras e crocheteiras... gosto de fazer artesanato, e gostei muito de ter aprendido a costurar roupas e gosto de linhas, panos e agulhas...

Então pensei: "Porque não fazer uma viagem no tempo e lembrar as jovens, adolescentes, moças, meninas, ... "as gurias"... como se fazem essas coisas."

E a partir de hoje, pouco a pouco, vamos ver como se faz uma bainha, prega-se um botão e por aí vai... coisas de guria prendada, lá do sul... bá tchê!

Continue lendo >>

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Quadrado - Ponto 4

Ponto decorativo construído sobre 4 fios não desfiados.




[...]

Vejamos como se faz esse ponto.
Para o caso de ser uma barra de toalha de mão, podemos fazer a bainha aberta simples, damos um espaço de uns 6 ou 8 fios e então desfiamos de 2 a 4 fios; deixamos 4 fios sem desfiar e desfiamos mais 2 ou 4 fios.

Aqui mostro a bainha simples sendo feita pelo avesso, pegando os pontinhos bem junto a dobra.
Usei linha colorida para demonstrar, mas você pode usar a linha branca para ficar bem "clean".

Veja que já dei os primeiros pontos, mas a ideia é que você possa perceber a sequência do ponto. Ele começa da direita para a esquerda, no canto inferior, sobe passando pelos 4 fios não desfiados, a agulha passa em baixo de 4 fios desfiados e sai para a esquerda.


O 2º passo é a agulha retornando por onde o fio entrou e saindo em diagonal por baixo dos fios não desfiados.



O 3º passo vemos a agulha voltar sobre os 4 fios anteriores e sair novamente por onde entrou e assim retomar o ciclo do ponto quadrado.



E para concluir: o gráfico da sequência.








Bom trabalho!

Continue lendo >>
Design by Sala de Costura ^
BlogBlogs.Com.Br