quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Colchas de Pano inteiro


Nessas minhas pesquisas sobre o histórico de colchas e mantas americanas, reviro a memória e encontro em alguns momentos de minha infância fragmentos que ...



[...]


... em saber, a muito tempo, quando ainda criança presenciei o labor de pessoas que trabalhavam a lã pura tranformando-a em enchimento para aquilo que chamamos de acolchoado.

Em minhas lembranças vem o nome de uma idosa senhora a quem chamavamos de "Vó Joana", e ela sentadinha num banquinho fiava a lã e, em outros momentos a vi cardando.
Hoje fico pensando porquê quando somos crianças essas coisas nos fogem... mas o mais curioso é que minha memória se voltou toda para apreender aqueles momentos tão antigos, e posso lembrar até das cores... hoje quando tento essa incurssão a história sobre quilts, me defronto com coisas antigas que na época não imaginava eu que tinha tanta história, tão lindas e de tão difícil elaboração ficaram mesmo só na saudade.

Lembro que depois da lã cardada, ela era distribuída por sobre um pano grande como se fosse um fronha, era posta em camadas e alinhavada, depois era revirada para dentro do "saco" e então vinha a grande obra, e que eu ficava encantada, ... os bordados em pontos miúdos cruzando de um lado a outro do acolchoado. Eram flores, rosas, galhos e as linhas retas, curvas, como se fossem nuvens, desenhos geométricos, losangos...

Depois de pronta ganhava uma sobre capa que servia para proteger o acolchoado e que podia ser retirada para lavar.

Mais tarde, alguns anos depois, eu ganhei um acolchoado para por em meu enxoval, desta feita quem o bordou foi "Dona Nena".

Mas a história conta que essa técnica de acolchoar foi copiada ou aproveitada das fartas saias que as senhoras do século 18 usavam por baixo de seus vestidos.

E a coberta, colcha ou manta de pano inteiro chegou a América do século 19 trazida pelos imigrantes; apresentavam elegantes e rebuscados desenhos, visto que a época somente as senhoras nobres e ricas se detinham em aprender o oficio. Recheados com penas, lã vítrea ou cardada os tecidos que sustentavam a estrutura eram os linhos, os brocados; as cores eram fortes em indigo e o vermelho por serem cores firmes.

Elaboradas técnicas como o trapunto e o conhecidissimo metalassê se tornaram popular sem deixarem de ser, sempre, técnicas que requerem apurada habilidade com as agulhas.

Hoje não usamos mais penas e nem lã cardada, temos as mantas sintéticas e as hábeis mãos foram substituídas por máquinas robustas computadorizdas, ... igual continuam nos cativando e mexendo com nossa criatividade.


Mais informações: http://www.womenfolk.com/quilting_history/wholecloth.htm



1 comentário

Iêda Klein disse...

Passei para desejar uma semana tão linda quanto seus trabalhos e suas postagens.
Beijos, Iêda

Postar um comentário

Design by Sala de Costura ^
BlogBlogs.Com.Br