segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Patchwork de uma vida

o7 de Julho se 2009
Lágrimas. Risos. Sonhos. Árvores. Plantas. Animais. Família. Amigas. Filhos. Amor. Vida. Deus. Integridade. Reverencia. Serenidade. Consciência.


A mulher sábia para quem neste momento olho, tem o olhar sereno porque sabe que o Tempo é só um truque para confundir e ensinar a se ter paciência.
O coração dela não bate mais descompassado, pois adquiriu a certeza de que o amor é para sempre uma vez conquistado.
Paira acima da dor da separação que os olhos e o corpo físico se recentem, porque agora vê além da bruma densa que cobre a visão humana.
Não pertence ao mundo nem aos homens, é essência, é perfume, é pluma e névoa, é estrela, é o vento, é a água em forma de chuva, de lágrima ou de oceano.
Não sente mais a dor nem se magoa, aprendeu a aceitar a finitude do corpo, a idade e a necessidade do ser necessária, e deixa livre, para ser livre.
Abraça pra ensinar como é o calor de uma abraço. Canta naturalmente sem melodia exata, para saber que o som é um hino em qualquer lugar.
A saudade é só um pequeno instante que se desfaz a velocidade da luz ao contato com o infinito e por isso parece sempre presente e inexorável, dolorida e interminavel.
Mas a morada eterna dos seres são eles mesmo, onde estiverem, porque pelo pensamento ficam unidos onde quer que estejam.
A mulher sábia que me olha com olhar sereno, abre mão de si mesma para que o outro seja por sua vez ele mesmo.
Sai da vida para a vida maior, espaço, campo, oceano, casa, família e filho... cela, cadeia, opressão, fantasias, superstições, medos ou tabus, esperanças, sonhos e espera... espera pelo destino caprichoso.
Estes são seus retalhos, patchworks de uma vida, seus tesouros, suas relíquias ela é Louca, Loba, Lua. Lua riso, Lua lágrima, Lua de prata, Lua velha, Lua triste, Lua borboleta, coruja, gata, beija-flor.
LuaLua.

seja o primeiro a comentar!

Design by Sala de Costura ^
BlogBlogs.Com.Br